top of page

Trilha sonora do livro

LIVRO ESCRITO POR SHEILA ARAGÃO

SOBRE A AUTORA

WhatsApp Image 2021-09-08 at 15.53.41.jpeg

Sheila Aragão nasceu no Rio de Janeiro em 17 de setembro de 1958. Filha de militar, formada em jornalismo e por força da profissão, conheceu o interior do Brasil e as histórias contadas pelo povo. É formada em Jornalismo, foi repórter e editora em veículos como CORREIO BRAZILIENSE, JORNAL DE BRASÍLIA, O GLOBO e TV MANCHETE. É atriz, diretora e produtora cultural. Atuou em cinema, teatro e TV.

Foi testemunha de várias mudanças na vida histórica e cultural do Brasil. Estudou pós-graduação em Gestão Cultural.

É palestrante e consultora de projetos culturais, especialista na Lei de Incentivo Fiscal Federal para Cultura, conselheira titular de Artes Cênicas, de 2013 a 2016, na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), órgão máximo consultivo do Ministério da Cultura. Escreveu peças para Teatro Adulto e Infantil, crônicas em jornais, revistas e blogs. Mas se considera mesmo uma contadora de histórias, apaixonada pela língua portuguesa e suas diferenças. Adora brincar com o idioma. Neta de portugueses com cidadania lusitana, ao escrever Nem às paredes confesso teve um encontro muito amoroso com suas raízes.

Sobre a autora

SOBRE O LIVRO

WILMA LOPES .jpeg

Contracapa por Wilma Lopes

Rio de Janeiro, início da década de 90. Uma mulher profissional independente, de sucesso, encontra o amor de sua vida: um homem poderoso e influente. Ela carioca, atriz, jornalista. Ele, português, empresário e político.

Um encontro que parecia ser apenas uma aventura, de repente, torna-se sério. Um pedido de casamento muda tudo. Tudo mesmo, quando existe um oceano entre eles.


Em 20 anos esta história parece não ter fim. Até que, finalmente, o destino os coloca frente a frente para uma conversa definitiva.


Com trilha sonora do poeta e compositor português Pedro Abrunhosa, este romance, cheio de suspense, vai arrancar risadas e lágrimas do leitor que, com certeza, estará preso na trama de Nem às paredes confesso.

Wilma Lopes

Jornalista, Editora e Professora de Linguística

MARCELO SABACK.jpeg

Prefácio de

Marcelo Saback

Nem às paredes confesso é, antes de tudo, uma declaração de amor. De amor à própria vida e só depois aos amores – e dissabores – que a vida trás. Um apaixonante relato desta admirável criatura que é – ao vivo e na narrativa – tão vibrante quanto a sua história.


Em sua busca por autoconhecimento, Sheila Aragão nos convida a participar de sua incrível viagem pelo tempo. O seu tempo. Aquele da jovem gordinha, depois da mulher feita e refeita, o da profissional que sempre foi e da mãe que sempre sonhou ser. Ou ainda todo aquele tempo que, apesar de tudo, jamais destruiu a adorável menina que ainda é!

Em Nem às paredes confesso, a autora nos oferece seu corpo e coração, ambos com diferentes “pesos e medidas”, numa incansável busca pela felicidade.

 

Nestas páginas recheadas de imagens, cheiros, músicas e sons, suas confidências mais puras, suas molecagens mais sacanas, seus ganhos, perdas, tristezas, alegrias... E por assim o fazer com maestria, Sheila apresenta sua íntima poesia com a qual nos presenteia. Desnuda, aberta, declarada, apaixonada!


Lê-la é ouvi-la com todo seu prazer pela vida. É identificar-se com sua paixão além-mar com gosto de fado, é compreendê-la na maternidade, nas buscas, nos abandonos, nos “nãos” descompassados. Por fim, ao lê-la compreende-se a velha máxima que diz que o fator determinante da vitória nem sempre são as escolhas, talvez as renúncias...


À querida amiga, toda minha reverência por seu caminhar. Nem às paredes confesso são páginas de uma trajetória que escancara sensibilidade e grandeza aos seus leitores d’alma.


Só me resta dizer que esta mulher dá orgulho, que este livro de tantas cores e sabores dá roteiro e que este fado... dá samba! Pode apostar!

 

Marcelo Saback
Autor, diretor, roteirista

pedro-abrunhosa.jpg

Orelha / Bandana de

Pedro Abrunhosa

Quando recebi o primeiro manuscrito de Nem às paredes confesso, percebi nas primeiras páginas que estava perante uma obra cuja leitura se faz com a maior fluidez e imenso prazer, ainda que o conceito do livro seja, aparentemente, complexo.

Sheila Aragão propôs-se a fazer o livro completo. Inteiro, e a verdade é que o conseguiu: a narrativa leva-nos a viver com ela momentos de intensa partilha emocional e humana retirados à sua vivência riquíssima. Assim, viajando de salão em salão, de salas de concerto para bastidores de espectáculos, de Brasil para Portugal, Sheila Aragão expõe mais do que a sua própria intimidade. Ela faz-nos percorrer os labirintos da memória e do afecto colocando-nos lado a lado com personagens que apenas habitam o nosso imaginário, mas com os quais ela priva ou privou. A questão é que a ambiência de Nem às paredes confesso é povoada daquele universo em espiral que é simultaneamente a história da MPB, do onírico e físico que subsiste no meio do espectáculo, e a relação afectiva profunda que a autora desenvolveu ao longo da vida com a Música. Assim, confessando-se uma “multimédia”, na medida em que possui a capacidade de fazer tanto em tão pouco espaço temporal, Sheila faz acompanhar o seu próprio dia a dia com uma trilha sonora mental que partilha aqui, de forma surpreendente, com o leitor, remetendo-o para links onde pode, ao longo do livro, ouvir a canção, a melodia, a referência musical ou visual que impele a personagem principal naquele instante. Estamos dentro da cabeça da autora, dos habitantes do livro, sem deixarmos nunca de acrescentar a nossa própria vida a cada cena, uma vez que as músicas que vão surgindo representam, também para nós, leitores, um imaginário só nosso.

Por isso somos tudo menos passivos perante o livro e seus personagens.

Quase como num filme, projectamos imagens na nossa cabeça e ouvimos os sons que a autora quer que ouçamos. Uma perfeita integração entre diferentes formas de arte, sem retirar a capacidade polimórfica e abstracta de cada uma, tornando-nos actores, parceiros e cúmplices, nesta viagem encantada.

Paris, 19/05/2013

Pedro Abrunhosa
Músico, compositor e poeta, autor da trilha sonora do livro

Agenda

junho de 2024
seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7

Confira as datas de Lançamento do Livro em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Volta Redonda e Lisboa

  • Lisboa - Livraria Martins
    Lisboa - Livraria Martins
    dom., 23 de out.
    Livraria Martins, Lisboa
    23 de out. de 2022, 15:00 GMT+1
    Livraria Martins, Lisboa, Avenida Guerra Junqueiro, 18 - Alameda - Lisboa
    23 de out. de 2022, 15:00 GMT+1
    Livraria Martins, Lisboa, Avenida Guerra Junqueiro, 18 - Alameda - Lisboa
    LISBOA Dia 23 de outubro de 2022 Local: LIVRARIA MARTINS, Avenida Guerra Junqueiro, 18 - Alameda - Lisboa Horário: às 15h
  • Rio de Janeiro - Livraria da Travessa
    Rio de Janeiro - Livraria da Travessa
    qua., 10 de ago.
    Livraria da Travessa, Shopping Leblon
    10 de ago. de 2022, 19:00 – 11 de ago. de 2022, 21:30
    Livraria da Travessa, Shopping Leblon, Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon, Rio de Janeiro - RJ, 22430-060, Brasil
    10 de ago. de 2022, 19:00 – 11 de ago. de 2022, 21:30
    Livraria da Travessa, Shopping Leblon, Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon, Rio de Janeiro - RJ, 22430-060, Brasil
    RIO DE JANEIRO: 10 de agosto de 2022 Local: LIVRARIA DA TRAVESSA, Shopping Leblon, Rio de Janeiro, RJ Horário: das 19 às 21h30
  • Volta Redonda, RJ - Biblioteca Municipal
    Volta Redonda, RJ - Biblioteca Municipal
    sex., 05 de ago.
    Volta Redonda - RJ
    05 de ago. de 2022, 18:30 – 20:00
    Volta Redonda - RJ, Vila Santa Cecília, Volta Redonda - RJ, Brasil
    05 de ago. de 2022, 18:30 – 20:00
    Volta Redonda - RJ, Vila Santa Cecília, Volta Redonda - RJ, Brasil
    VOLTA REDONDA: 05 de agosto de 2022 Local: BIBLIOTECA MUNICIPAL, Vila Santa Cecília, Volta Redonda/RJ Horário: das 18h30 às 20h30
  • São Paulo - Livraria da Vila
    São Paulo - Livraria da Vila
    qua., 03 de ago.
    São Paulo
    03 de ago. de 2022, 18:30 – 21:30 BRT
    São Paulo, R. Fradique Coutinho, 915 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05416-011, Brasil
    03 de ago. de 2022, 18:30 – 21:30 BRT
    São Paulo, R. Fradique Coutinho, 915 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05416-011, Brasil
    SÃO PAULO: 03 de agosto de 2022 Local: LIVRARIA DA VILA, Rua Fradique Coutinho, 915 – Vila Madalena, SP Horário: das 18h30 às 21h30
  • Brasília - Venup Hair and Make Up
    Brasília - Venup Hair and Make Up
    sex., 22 de jul.
    Brasília
    22 de jul. de 2022, 18:00 – 20:00
    Brasília, St. Sudoeste Comércio Local Sudoeste 300 B - Cruzeiro / Sudoeste / Octogonal, Brasília - DF, 70297-400, Brasil
    22 de jul. de 2022, 18:00 – 20:00
    Brasília, St. Sudoeste Comércio Local Sudoeste 300 B - Cruzeiro / Sudoeste / Octogonal, Brasília - DF, 70297-400, Brasil
    BRASÍLIA: 22 de julho de 2022 Local: VENUP HAIR AND MAKE UP, CLSW 300 B, Bloco 3, loja 59, Edifício Leonardo Center, Setor Sudoeste, Brasília/DF Horário: das 18 às 20 horas
  • Brasília - Livraria da Travessa, Casa Park
    Brasília - Livraria da Travessa, Casa Park
    qui., 14 de jul.
    Brasília
    14 de jul. de 2022, 19:00 – 21:30
    Brasília, SGCV SUL Lote 22 - 4A Casa Park Shopping - St. Park Sul - Guará, Brasília - DF, 71215-100, Brasil
    14 de jul. de 2022, 19:00 – 21:30
    Brasília, SGCV SUL Lote 22 - 4A Casa Park Shopping - St. Park Sul - Guará, Brasília - DF, 71215-100, Brasil
    BRASÍLIA: 14 de julho de 2022 Local: LIVRARIA DA TRAVESSA, Shopping Casa Park, Brasília, DF Horário: das 19 às 21h30
Agenda
Lançamento

SOBRE O LIVRO

DEPOIMENTOS

Janaína Megda,

Estilista e Figurinista

TV Record Brasília

“Li em dois dias, não conseguia parar! E ai, ai, ai... Já vi que vou ficar ansiosa esperando o volume 2 desse assunto, que nem às paredes você conta..."

Deborah Achcar,

Cerimonial da Câmara dos Deputados

Brasília - DF

"Li de uma sentada, parabéns! A impressão que me deu é que tem segunda parte."

Marcio Mallard

Violoncelista e professor 
Rio de Janeiro - RJ

“Estou terminando o livro! Ri muito... Me emocionei... Chorei também. Enfim  adorei! Daqueles que você não consegue parar de ler!
Tem vida e honestidade! Gostei da parte do "músico incrível". Me fez voltar ao passado! O restaurante Le Bec Fin, que tantas vezes cobicei, ficou só na saudosa memória! Parabéns!”

“Devorei o seu livro ao ritmo de um galope pela sua infinita liberdade interior, e no feriado do 25 de abril fiquei recordando e saboreando o prazer da magia da sua vibrante e envolvente paixão pela vida e pelo prazer com o trabalho. Da sua imensa generosidade para com todos. Que maravilha a linda e original interpenetração do sonho que prolonga a realidade e que tocante e tão profundamente comovente a sua experiência de mãe sem parir células.  Adorei a sua paixão por mãos, que também tenho… A leveza da sua cultura erudita e a belíssima escrita conceptual de imenso poder descritivo são fascinantes. E morri de rir com alguns dos seus neologismos, desejograma, doença ibérica, droga lícita. Uma verdadeira viagem onírica como há muito tempo não fazia. Um beijo de gratidão do tamanho do oceano que nos une."

Helena Lopes Xavier, 

Advogada e Professora,

Lisboa - Portugal

Parceiros

PARCEIROS DO LIVRO

pedro-abrunhosa.jpg

Pedro Abrunhosa

Músico, Cantor, Compositor, Poeta e Ativista Político

Nascido na cidade do Porto, em Portugal, Pedro Abrunhosa não começou por ganhar fama na música popular para se aventurar depois em projetos mais ousados. Fez ao contrário: aos 16 anos estudava Análise, Composição e História da Música com Álvaro Salazar e Jorge Peixinho na Escola de Música do Porto e, posteriormente, com Cândido Lima no Conservatório e já integrava o Grupo de Música Contemporânea de Madrid.


Ensinou contrabaixo na escola do Hot Club de Lisboa, fundou a Escola de Jazz do Porto, a “Cool Jazz Orchestra”, a “Máquina do Som” e, finalmente, os “Bandemónio”, grupo integralmente constituído por alunos seus. Quando chegou ao jazz era um erudito a tocar jazz.


Em Abril de 1994 é lançado o álbum "Viagens", gravado com os “Bandemónio”. O disco é um enorme sucesso atingindo a marca de vendas até então inéditas em Portugal. A música que dá nome ao álbum é uma parceria com o saxofonista norte-americano Maceo Parker, amigo inseparável do icônico James Brown. 


A partir daí, o pacto com as multidões nunca mais foi quebrado. Em 1995 lança o maxi-single “F” e em 1996 o álbum “Tempo”, que vendeu 80 mil exemplares em apenas uma semana. Em 1999 é lançado “Silêncio” e em 2002 “Momento”. O álbum triplo “Palco” sai em 2003, enquanto “Intimidade”, gravado ao vivo na inauguração da Casa da Música do Porto, é entregue ao público em 2005 e “Luz” em 2007. Fundador do BoomStudios, em 2005 Pedro Abrunhosa centraliza a produção de seus álbuns e passa a editar seus trabalhos.


Em 2010, Pedro faz uma grande virada. Reúne a banda Comité Caviar, alia-se ao produtor João Bessa e lança os álbuns “Longe”, “Contramão” em 2013 e “Espiritual” em 2019. Em todos, deixa patente a sua poderosa escrita e canções que se juntam a tantos outros hinos, lendas e adágios consagrados pelo público e pela crítica. Durante todo este período são milhares os concertos lotados, festivais, salas esgotadas, excursões e turnês que o levaram ao mundo inteiro.
 

No Brasil, suas canções são gravadas e interpretadas por artistas como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Lenine, Zélia Duncan, Elba Ramalho, Zeca Baleiro, Sandra de Sá, Syang, Rio Soul, Edson Cordeiro, entre outros.

Insta: @pedro.abrunhosa

Facebook: Pedro Abrunhosa

Twitter: @pedroabrunhosa

https://www.abrunhosa.com/pt/

MARCELO SABACK.jpeg

Marcelo Saback

Autor, Ator, Diretor, Músico e Roteirista

Baiano, criado em Brasília, Marcelo Saback começou a estudar piano e a compor ainda criança. Adolescente, participou de festivais de música e dança, sendo escolhido para o elenco do musical “Veja Você Brasília”, de Oswaldo Montenegro.

Em 1985 formou-se Bacharel em Artes Cênicas e Licenciatura em Educação Artística pela Fundação Brasileira de Teatro, criada e dirigida por Dulcina de Moraes – grande figura da cena nacional, com quem trabalhou como ator durante quatro anos, variando repertório da dramaturgia universal e experimentando, paralelamente, funções variadas dentro do mundo teatral. Dulcina o dirigiu em “À Margem da Vida” e “A Cantora Careca.”

Ainda em Brasília, passou a escrever, dirigir, compor trilhas sonoras, continuando a atuar. Estreou o espetáculo musical ao lado de Cassia Eller “Gigolôs”. Seu talento foi reconhecido através de importantes prêmios: como ator, autor e diretor. E teve seu musical “Branca de Neve Agora No Teatro” incluído no livro de recordes de público do Teatro Nacional de Brasília.

Ao se mudar para o Rio, na década de 80, agregou a televisão às várias funções que já desenvolvia, atuando como ator em novelas, diretor de tevê e roteirista em telefilmes como “Didi e o Segredo dos Anjos” e “Didi e o Peregrino”, com Renato Aragão, especiais como o de Roberto Carlos, seriados como “As Brasileiras”; “As Cariocas”; “Sai de Baixo”, “Sob Nova Direção” e “Juntos & Misturados”, entre outros, todos na Rede Globo.


É também o autor de dois dos maiores sucessos do teatro brasileiro: “O Divã”, com Lilia Cabral e “Cócegas”, com Ingrid Guimarães e Heloisa Périssé.


É o responsável por roteiros de grandes sucessos de bilheteria do cinema brasileiro, como “O Divã”, com Lilia Cabral; “De Pernas Para o Ar” e “De Pernas para o Ar 2”, com Ingrid Guimarães; “SOS Mulheres ao Mar”, com Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini; “Loucas para Casar”, com Ingrid Guimarães e Tatá Werneck e “Linda de Morrer”, com Glória Pires, entre tantos outros.


Em 2021 estreou como diretor de cinema com o longa metragem “DOIS + DOIS”, com Marcelo Serrado e Carol Castro. Neste filme, Saback é também o roteirista.

Insta: @marcelosaback
Facebook: Marcelo Saback
Twitter: @MarceloSaback

 

20190809_175351.jpg

Ana De Nigris

Artista Plástica, Bióloga e Cirurgiã Dentista

Ana De Nigris nasceu em São Paulo e mudou-se para Vassouras, no Estado do Rio, em 1976. Em 1984, instalou-se em Volta Redonda. No Vale do Paraíba fez sua vida, integrando as três profissões, aparentemente desconectadas, mas provando que não é bem assim.

  
Ana De Nigris é muito mais do que as três profissões: toca piano e canta muito bem, escreve com maestria e é uma palestrante disputada em todas as áreas que atua. É professora dedicada e amada pelos alunos da Rede Pública. Espiritualista, apoia causas humanitárias e está à frente de vários projetos.
 
Tem paixão pela vida e em cada ação, imprime o virtuosismo da Arte de Viver. Nas Artes Plásticas tem obras espalhadas pelo Brasil e pelo Mundo. Ao elaborar uma tela, prima pela composição e criação da perspectiva hiper-realista, usando técnicas de desenho baseadas na anatomia humana. Desta forma, as proporções são mantidas, dando um efeito de realidade tridimensional ao observador. O equilíbrio das cores entre as figuras humanas e a relação claro/escuro finaliza a sensação da perspectiva.
 
Há 26 anos é presença constante na mídia impressa e televisiva, divulgando o nome do município onde reside por todo o Brasil e fora dele. É detentora de inúmeros prêmios, como Destaque da Cidadania em Artes Plásticas (OAB), Medalhas de Ouro, Prata, Bronze, Menção Honrosa e Troféus em Salões locais, regionais e nacionais, como a premiação do Salão de Artes da ADESG - Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, onde recebeu Medalha de Bronze, além de ser classificada para a final, em âmbito nacional, entre os 10 melhores trabalhos do Brasil. Suas obras estão na França, Itália, Alemanha, Suíça, Inglaterra e Estados Unidos, e em diversos estados do Brasil. Participou de dezenas de exposições coletivas em várias cidades e de dezenas de exposições individuais ao longo dos últimos 30 anos.
 
Neste momento, além de todas as atividades nas quais atua profissionalmente, dos seus trabalhos voluntários, Ana De Nigris prepara um livro de crônicas que vem sendo escrito despretensiosamente em suas redes sociais. E a tela para a capa, também já está a caminho.


Insta: @anadenigris
Facebook: Ana De Nigris
Linkedin: Ana De Nigris

23004840_1859358427439885_7728201979986394068_o.jpg

Guilherme De Nigris

Designer, Ilustrador e Calígrafo

Guigo nasceu Guilherme De Nigris em Volta Redonda e é o caçula de dois irmãos. Em um ambiente onde a arte e música eram alimento para a alma, influenciado pelo cheiro de tinta e imagens que viviam em paredes, começou a pintar aos 9 anos de idade. Desde então, não largou o pincel e o lápis e sempre anda com as mãos sujas de tinta. 


Se aventurou um pouco pela música, com os dedos entre as cordas de um violão se apaixonando por chorinho, jazz e a música clássica, mas não abrindo mão do rock, progressivo e outros sons que o tocavam o coração. 


Em 2014, começou a aprender caligrafia, quando aprendeu a ver letras como formas e assim, ver palavras como arte. Desde então, Guilherme tenta mesclar imagem e texto usando fontes e design para comunicar e transmitir mensagens de maneira relevante e significativa.


Formado em Design pela Unifoa, ao ser convidado para criar a Fonte da Capa de Nem às Paredes Confesso não hesitou começar pela tinta para caminhar pelo clássico, utilizando técnicas da caligrafia, e terminar no moderno, ao vetorizar e aplicar a fonte de maneira funcional para a produção da capa. 

Portfólio: https://www.behance.net/guilhermenigris
Instagram: @artofguilhermenigris

Livros

LIVROS À VENDA

NEM AS PAREDES CONFESSO_ESCOLHIDA.jpg

Livro impresso

Nem às paredes confesso

Sheila Aragão
R$ 47,00

NEM AS PAREDES CONFESSO_ESCOLHIDA.jpg

Livro impresso

Nem às paredes confesso

Sheila Aragão

€15

Contato

CONTATO

Entre em contato com a autora:

Telefone: +55 61 98117-3517

contato@nemasparedesconfesso.com

Siga-me nas redes sociais

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • YouTube

Assine para receber notícias sobre o lançamento do livro!

Obrigado pelo envio!

bottom of page